Dicas de Saúde


COMO CUIDAR DE UM IDOSO EM CASA

O envelhecimento é um processo normal de mudança relacionada ao tempo, que começa ao nascimento e continua por toda a vida. Há muitas formas de envelhecer, mas algumas provocam mudanças que  geram um excesso de trabalho ou responsabilidade para um dos membros da família, é neste momento que a família deve pensar em contratar um profissional habilitado para cuidar do idoso.

Apesar dos esforços despendidos para garantir uma velhice cada vez mais ativa e saudável, muitos idosos experimentam algum tipo de dependência e fragilidade nessa fase.

Há indivíduos que envelhecem com algum prejuízo, mas mantém certa independência. Nestes casos, o cuidador profissional pode auxiliar nas atividades cotidianas que o idoso não é capaz de realizar sozinho, além de participar do processo de reabilitação.

Há ainda os idosos que se apresentam totalmente dependentes, com pouco ou nenhuma autonomia. Nesta situação estão os idosos com Alzheimer e Parkinson em estágio avançado, com sequelas de isquemia cerebral (derrames) e acamados. Para estes pacientes o cuidador profissional desempenha ações para manter as melhores condições físicas possíveis, realizando medidas de higiene, alimentação e administração de medicações. Cabe lembrar somente, que cuidar não é “fazer pelo outro” e sim observar e preservar o que o outro sabe fazer, além de estimulá-lo e encorajá-lo, auxiliar nas tarefas de difícil controle e fazer por ele apenas o que o mesmo não consegue realizar.

Dentre os cuidados prestados pelo cuidador estão: cuidados com a pele, vestuário, higiene oral, lazer, medicamentos e prevenção das úlceras por pressão.

Devemos ter cuidados com a pele, mantendo a higiene e hidratação da pele, não utilizar cosméticos com perfume forte, pois pode produzir alergias. Ter cuidado quando segurar o idoso pelo braço ou mão, não exercer muita pressão, pois sua pele é frágil.

Em relação ao vestuário devemos observar as variações da temperatura ambiente, não esquecendo de tirar e colocar agasalhos, estimular o ato de vestir- se sozinho, evitar chinelos, pois eles facilitam quedas, prefira sapatos  com solados antiderrapantes, livres de cadarços.

Quanto à higiene oral, a escovação deve ser feita após cada refeição, com escovas de cabeças menores e cerdas macias. As próteses removíveis  devem ser removidas para a limpeza  sempre após a ingestão de alimentos.

O lazer deve ser encarado como necessidade humana básica, e dessa forma todos os hábitos e preferências do paciente devem ser mantidos e adaptados segundo o grau de dependência apresentado, visando preservar e manter atividades que produzam  bem estar. Uma das alterações que o paciente apresenta é a desorientação no tempo e no espaço. Por isso, cuidado com as mudanças de ambiente que produzam estranheza  a ele, fazendo com que possa ocorrer piora na sua orientação.

Os medicamentos podem deprimir o apetite, provocar náuseas e vômitos, irritar o estômago, gerar constipação, ou diarréia e diminuir a absorção de nutrientes. Alguns pacientes recusam-se a tomar medicações, outros querem medicar - se a todo o momento. È importante reconhecer que todos os medicamentos e doses só devem ser administrados se prescritos por um médico. Se o paciente não aceita o medicamento, tente misturá-lo aos alimentos.

Existem várias as causas que podem ser responsáveis pelo aparecimento das úlceras por pressão entre elas, desnutrição, desidratação, anemias, infecções, má higienização, e a imobilidade. Por isso deve se manter dieta e hidratação adequadas, movimentar o idoso a cada duas horas, proteger as áreas criticas com pequenas almofadas, supervisão diária da integridade da pele e higienização sempre que for necessário.

 

CLÁUDIA MARA LANA DO NASCIMENTO

ENFERMEIRA

COMO CUIDAR DE UM IDOSO EM CASA

O envelhecimento é um processo normal de mudança relacionada ao tempo, que começa ao nascimento e continua por toda a vida. Há muitas formas de envelhecer, mas algumas provocam mudanças que  geram um excesso de trabalho ou responsabilidade para um dos membros da família, é neste momento que a família deve pensar em contratar um profissional habilitado para cuidar do idoso.

Apesar dos esforços despendidos para garantir uma velhice cada vez mais ativa e saudável, muitos idosos experimentam algum tipo de dependência e fragilidade nessa fase.

Há indivíduos que envelhecem com algum prejuízo, mas mantém certa independência. Nestes casos, o cuidador profissional pode auxiliar nas atividades cotidianas que o idoso não é capaz de realizar sozinho, além de participar do processo de reabilitação.

Há ainda os idosos que se apresentam totalmente dependentes, com pouco ou nenhuma autonomia. Nesta situação estão os idosos com Alzheimer e Parkinson em estágio avançado, com sequelas de isquemia cerebral (derrames) e acamados. Para estes pacientes o cuidador profissional desempenha ações para manter as melhores condições físicas possíveis, realizando medidas de higiene, alimentação e administração de medicações. Cabe lembrar somente, que cuidar não é “fazer pelo outro” e sim observar e preservar o que o outro sabe fazer, além de estimulá-lo e encorajá-lo, auxiliar nas tarefas de difícil controle e fazer por ele apenas o que o mesmo não consegue realizar.

Dentre os cuidados prestados pelo cuidador estão: cuidados com a pele, vestuário, higiene oral, lazer, medicamentos e prevenção das úlceras por pressão.

Devemos ter cuidados com a pele, mantendo a higiene e hidratação da pele, não utilizar cosméticos com perfume forte, pois pode produzir alergias. Ter cuidado quando segurar o idoso pelo braço ou mão, não exercer muita pressão, pois sua pele é frágil.

Em relação ao vestuário devemos observar as variações da temperatura ambiente, não esquecendo de tirar e colocar agasalhos, estimular o ato de vestir- se sozinho, evitar chinelos, pois eles facilitam quedas, prefira sapatos  com solados antiderrapantes, livres de cadarços.

Quanto à higiene oral, a escovação deve ser feita após cada refeição, com escovas de cabeças menores e cerdas macias. As próteses removíveis  devem ser removidas para a limpeza  sempre após a ingestão de alimentos.

O lazer deve ser encarado como necessidade humana básica, e dessa forma todos os hábitos e preferências do paciente devem ser mantidos e adaptados segundo o grau de dependência apresentado, visando preservar e manter atividades que produzam  bem estar. Uma das alterações que o paciente apresenta é a desorientação no tempo e no espaço. Por isso, cuidado com as mudanças de ambiente que produzam estranheza  a ele, fazendo com que possa ocorrer piora na sua orientação.

Os medicamentos podem deprimir o apetite, provocar náuseas e vômitos, irritar o estômago, gerar constipação, ou diarréia e diminuir a absorção de nutrientes. Alguns pacientes recusam-se a tomar medicações, outros querem medicar - se a todo o momento. È importante reconhecer que todos os medicamentos e doses só devem ser administrados se prescritos por um médico. Se o paciente não aceita o medicamento, tente misturá-lo aos alimentos.

Existem várias as causas que podem ser responsáveis pelo aparecimento das úlceras por pressão entre elas, desnutrição, desidratação, anemias, infecções, má higienização, e a imobilidade. Por isso deve se manter dieta e hidratação adequadas, movimentar o idoso a cada duas horas, proteger as áreas criticas com pequenas almofadas, supervisão diária da integridade da pele e higienização sempre que for necessário.

 

Texto elaborado pela Enfermeira Claúdia Mara Lana do Nascimentoóloga em 29/02/2012.


Comente agora

Preencha os campos abaixos corretamente e seu depoimento.

(*campos obrigatórios)


mais recentes

PERDA AUDITIVA NO IDOSO

Com o avanço da idade, o ser humano apresenta um processo natural de envelhecimento físico. As alterações associadas à idade são específicas para cada órgão, porém começam em diferentes partes do corpo com um ritmo de mudança que varia segundo cada indivíduo.

Clique aqui e saiba mais...

PESSOAS COM ALZHEIMER MEMORIZAM MELHOR MENSAGENS CANTADAS

Um novo estudo realizado pela Universidade de Boston, nos EUA, mostra que pacientes estão mais aptos a lembrar de uma informação verbal quando esta foi passada por meio da música.

Para a pesquisa, grupos de pacientes com Alzheimer e de controle foram submetidos a testes. Mensagens foram passadas com acompanhamento musical completo, junto com letras na tela do computador de 40 canções. Para estabelecer uma diferença, 20 letras tiveram acompanhamento da música cantada e 20 foram acompanhadas de suas gravações faladas.

Clique aqui e saiba mais...

OS ALIMENTOS E A MEMÓRIA

Com o passar dos anos, as células, inclusive as do cérebro, são danificadas pelos radicais livres levando a uma diminuição no ritmo de produção de energia, comprometendo assim a atuação dos neurônios e prejudicando o bom funcionamento mental.

Clique aqui e saiba mais...

A FONOAUDIOLOGIA NA TERCEIRA IDADE

Fonoaudiologia é a profissão da área da saúde que pesquisa, previne, e trata as alterações de audição, voz e funções vitais como sucção, mastigação e deglutição.
O que mais evidencia no processo de envelhecimento são as alterações da comunicação, o que pode levar o idoso a uma vida inativa, isolada, impulsionando-o em direção à deterioração das condições psíquicas e físicas, não só pela redução das atividades físicas e intelectuais que este fato gera, como também pela solidão, ansiedade e deterioração da imagem pessoal; tudo decorrente da incapacidade ou dificuldade de se comunicar.

Clique aqui e saiba mais...

COMO CUIDAR DE UM IDOSO EM CASA

O envelhecimento é um processo normal de mudança relacionada ao tempo, que começa ao nascimento e continua por toda a vida. Há muitas formas de envelhecer, mas algumas provocam mudanças que geram um excesso de trabalho ou responsabilidade para um dos membros da família, é neste momento que a família deve pensar em contratar um profissional habilitado para cuidar do idoso.

Clique aqui e saiba mais...

www.vilaviver.com.br | Todos os Direitos Reservados 2009

Rua Álvaro José Rodrigues, 510 - Santos Dumont - Juiz de Fora - MG

CEP: 36038-030

Contatos: +55 (32) 3237-1800

Futuro Comunicação Aprimorar Desenvolvimento